Narva – Fronteira entre a Estônia e a Rússia a caminho de São Petersburgo

Para encerrar os posts sobre a Estônia, só falta escrever a respeito do trajeto entre Tallinn e São Petersburgo, que nos levou diretamente às cidades de Narva (na Estônia) e de Ivangorod (na Rússia). E aqui eu tenho várias dicas práticas que podem ser úteis aos viajantes.

Quando nós planejávamos a viagem, a agência Tchayka – a Casa da Rússia nos recomendou optarmos por fazer o trajeto de carro. A agente de viagens, Eliane Lemos (ótima profissional) foi enfática ao dizer que nós não deveríamos de forma alguma dirigir em território russo, para evitarmos de ter qualquer problema com a polícia rodoviária daquele país. Eu soube de pessoas que circularam pela Rússia de carro, sem qualquer problema, mas, a esmagadora maioria dos relatos difundidos por aí, por gente de diversas nacionalidades, diz exatamente o contrário… Quando voltar a Rússia, certamente vou optar por um chauffeur, sabendo que isso implica num cerceamento de liberdade.

Digo isto porque, por mais que se diga que, com o chauffeur você é livre para parar em qualquer lugar da estrada e visitar o que quiser pelo caminho, não é bem assim que a banda toca… No trajeto entre Riga e Tallinn, eu já tinha sentido que o motorista tinha um horário apertado, tanto que tinha pensado em conhecer a cidade de Pärnu, no sul da Estônia (cidade praiana, importante politicamente, pois foi o lugar de proclamação da breve independência ocorrida no entre guerras), eu não cheguei a pedir, mas quando demonstrei interesse pela cidade, o motorista desconversou. O mesmo aconteceu neste trecho da viagem. A estrada passa no entorno de uma cidade chamada Rakvere que, pelo que li, tem um castelo medieval interessante, fiz perguntas, e o chauffeur desta vez foi também bastante evasivo. Acabou sendo bom não termos parado, pois a viagem demorou muito mais do que o previsto…

Se você fizer uma pesquisa no site Via Michelin, irá encontrar o tempo de trajeto entre as duas cidades variando entre algo em torno de 6 horas, para percorrer cerca de 370km. Só que, o percurso durou mais ou menos 10 horas… Explico o porquê. Primeiro, pois, tanto na Estônia, quanto na Rússia, não existem auto-estradas e, para piorar a situação do viajante, as estradas russas estão em péssimo estado de conservação. Elas lembram as brasileiras na década de 80… Então, haja buraqueira reduzindo a velocidade, fora que, em território russo, podem circular pela rodovia charretes, cavalos… Não tiramos fotos das estradas russas, mas abaixo vocês podem ver o caminho coberto de neve, ainda na Estônia (as imagens ficaram ruins, tiradas à contra-luz e por detrás do vidro do carro):

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Estrada Tallinn-Narva

Em segundo lugar, porque a fila de carros na fronteira costuma ser gigantesca, o que não foi o caso, demos sorte (parece que o horário do almoço é menos conturbado também).

Em terceiro, pois nós tivemos um pequeno probleminha na fronteira, na saída da União Europeia. Na verdade, nós não tivemos problema algum, quem teve foi o motorista, visto que o carro que ele dirigia, um sedan SAAB bem menos confortável do que o Volvo que nos levou de Riga para Tallinn, não estava em seu nome. Resultado, a fronteira estoniana barrou a sua saída… Por um momento pensamos que perderíamos o restante da viagem (ou pelo menos alguns dias), porque, se essa situação acontecesse no Brasil, ela se resolveria, na melhor das hipóteses em 2-3 dias… A Estônia é um país organizado (bastante inserido no mundo digital), com poucos habitantes e a situação foi solucionada em apenas 2 chatíssimas e longas horas.

A espera teria sido tranquila, se tivesse sido possível visitar o interior do castelo medieval de Narva (Castelo de Hermann), que tem vista para o também medieval castelo de Ivangorod. Mas, como não obtivemos informações precisas – o motorista nos dizia que tudo seria resolvido entre 15-30 min, acabamos tomando um puro e simples chá de espera.

Narva é a terceira cidade em tamanho da Estônia, fica no nordeste, em uma região basicamente habitada por pessoas de etnia russa (aqui, a maioria dos letreiros de lojas é escrita em russo, com o alfabeto cirílico). Convém esclarecer que as partes do país de maioria russa são visivelmente mais pobres do que aquelas em que vivem pessoas de etnia estoniana. A cidade foi completamente arrasada durante a II Guerra Mundial, não tendo permanecido de pé quase nenhum prédio histórico de lembrança. Ela foi toda reconstruída no estilo soviético, utilitário, com vários prédios iguais… Eu achei bem interessante, mas não é uma cidade propriamente bonita, muito pelo contrário. Fora que ela é revestida por uma poeira de barro… É um bom lugar para sentir um pouco da chamada russian tristesse (adoro essa expressão – HAHAHAHAHA).

Narva

Narva

Narva

Narva

Típico prédio soviético, Narva, Estônia

Típico prédio soviético, Narva, Estônia

Russian tristesse, Narva, Estônia

Russian tristesse, Narva, Estônia

Russian tristesse, Narva, Estônia

Russian tristesse, Narva, Estônia

É interessante verificar que, além das construções se assemelharem, elas foram construídas nas mesmas proporções, à mesma distância uma da outra, e, aparentemente, a cidade foi dividida em setores, residencial, comercial, industrial. Nesse ponto, lembrou-me Brasília, é notório que os arquitetos brasileiros beberam da água soviética e resolveram aproveitar esse conceito utilitário.

Fiquei imaginando como não deve ser essa cidade no meio do inverno… Adoraria morar num cantinho frio, escuro e úmido, mas não ali!

A fronteira entre Narva e Ivangorod desde sempre foi conturbada, tanto que em cada lado da fronteira (que é dividida pelo rio Narva) foi erigido um castelo. Em princípio, Narva marcava a fronteira entre as igrejas católica e ortodoxa e, ao longo dos anos, mudou periodicamente de mão entre os suecos e os russos. A vista dos castelos é um must see e compensou a demora no trajeto.

Castelo de Ivangorod (esquerda) e de Narva (direita)

Castelo de Ivangorod (esquerda) e de Narva (direita)

Castelos de Ivangorod (direita) e de Narva (esquerda)

Castelos de Ivangorod (direita) e de Narva (esquerda)

Castelo de Ivangorod, Rússia

Castelo de Ivangorod, Rússia

Vista para a entrada do castelo, Narva.

Vista para a entrada do castelo, Narva.

O curioso é que, nas fotos espalhadas pela internet (vejam as fotos da Wikitravel, tanto para Narva, quanto para a Rússia), essa paisagem sempre aparece num dia nublado ou com chuva, um ambiente lúgubre que combina tão bem com o local. Parece que você está indo na direção do castelo da bruxa má de um conto de fadas. Não vou dizer que o céu azul tenha atrapalhado, mas o lugar merecia um clima cinza!

Para arrematar, o castelo de Narva (Castelo de Hermann) foi construído no século XIII e o de Ivangorod, no final do século XV.

E assim acabam os relatos sobre a Estônia. Que venha a Rússia!

Anúncios

Sobre andrerj75

Eu me chamo André. Sou morador do Rio de Janeiro. Desde pequeno, fui acostumado a viajar com os meus pais para países diferentes e a apreciar as mais diversas expressões artísticas e culturais, o que mantive de bom grado já adulto. Também, desde pequeno, ganhei um fascínio pelo estudo de História, que se acirrou à medida que os anos foram passando. Nesse contexto, sou frequentemente abordado por amigos e por conhecidos - às vezes até por pessoas estranhas - pedindo dicas de viagens e solicitando que eu tente organizar pequenos roteiros para ajudá-los em suas férias. Resolvi unir o útil ao agradável e dei início a este blog. Escreverei sobre as minhas viagens na tentativa de passar as minhas impressões sobre os lugares que conheci. Na medida do possível, darei dicas de hotéis, de restaurantes e de lugares para passear. Não tenho qualquer compromisso com a cronologia, escreverei sobre o que der vontade. Agradeço a participação de todos!
Esse post foi publicado em Ar livre, Dicas de Viagens, Estônia, Rússia e marcado , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Narva – Fronteira entre a Estônia e a Rússia a caminho de São Petersburgo

  1. Sergio disse:

    Existem linhas de trem entre Tallin e São Petersburgo? Talvez isso agilize a passagem pela fronteira, não?

    Curtir

  2. Eu fiz esse trajeto de ônibus e foi bem tranquilo, não demorou tanto. Mas também fiquei morrendo de vontade de passear um pouco por Narva. 😉

    Curtir

  3. Marcelo Schor disse:

    André,
    Parabéns pelo blog!
    Também tive problemas na fronteira quando visitei os Países Bálticos há dois anos, mas no meu caso foi na entrada e não na saída. E olha que eu estava em excursão… Quando viajávamos de Varsóvia para Vilnius (um percurso longo e sem qualquer atrativo, que jamais deveria ter sido feito de ônibus), fomos parados pela polícia rodoviária logo após a passagem pela fronteira, algo incomum pois ambos os países pertencem à União Europeia. Aparentemente o motorista não estava de um posse de um documento considerado essencial pelos guardas. Resultado: ficamos parados três horas no acostamento junto ao posto da polícia aguardando o documento chegar por fax… Chegamos à noite bem cansados a Vilnius, mas o contratempo foi logo esquecido pelas maravilhas que vimos no dia seguinte na capital lituana.
    Explicação do nosso guia, visivelmente constrangido com a situação: A Lituânia ainda não havia se livrado da burocracia dos tempos soviéticos.
    Na realidade, na hora são percalços que sofremos, mas que depois rimos bastante quando lembramos deles.

    Curtir

    • andrerj75 disse:

      Obrigado, Marcelo.
      No nosso caso, acho que os oficiais da fronteira estavam preocupados com um aparente furto / roubo de carro.
      Dessa vez não deu para ir à Lituânia. Tínhamos menos de 20 dias e não queríamos fazer nada muito corrido, apesar de Moscou ter virado um pouco “Europa Maravilhosa da Abreu”, é uma cidade para se ficar mais tempo.

      Curtir

Você gostou? Quer acrescentar alguma informação? Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s