O metrô soviético (parte 1) – São Petersburgo

Em princípio, pretendia fazer a junção da visita ao metrô de São Petersburgo com a do de Moscou, servindo como uma transição dos posts de uma cidade para a outra.

Mudei de ideia, primeiro porque o post ficaria gigantesco e, em segundo lugar, porque ainda teria que fazer o upload das fotos do metropolitano moscovita e uma das coisas mais chatas de se fazer no blog é carregar as fotos que servirão para ilustrar a postagem.

O metrô de São Petersburgo foi inaugurado na metade da década de 50. Todavia, planos para a sua inauguração remontam aos tempos da Rússia Imperial, pré-Revolução Bolchevique. Ainda que só tenha começado a funcionar em 1955, sua construção se iniciou vinte anos antes pelas ordens do Comitê Executivo dos Sovietes da então cidade de Leningrado, obedecendo a estética construtivista stalinista em voga na URSS. Nesse contexto, percebe-se que as obras de sua construção foram contemporâneas às do metrô de Moscou, porém terminaram muito depois, principalmente em razão da Segunda Guerra Mundial e ao Cerco de Leningrado.

De um modo geral, todo governo comunista / socialista confer(ia)e uma importância genuína ao transporte de massa, o que resultou num maciça investimento no metrô. Reza a lenda que Lênin considerava o metrô “o palácio do povo” e por esse motivo foi tomado um cuidado exacerbado com a decoração de suas estações, tal qual ocorre também em Pyongyang, na Coreia do Norte.

Com um passeio no metrô petersburguense, você pode ver nitidamente a evolução da arquitetura soviética, desde a ostentação construtivista da Era Stalin, passando pela sobriedade dos tempos de Brejnev até o retorno à opulência da atual era dos “novos russos”.

Nesse aspecto, ressalto que a “mania” de construir estações palacianas ainda persiste, pelo menos no metrô de São Petersburgo. Aquelas recentemente construídas também primam pela suntuosidade, como se pode verificar pela estação Admiralteyskaya (fotos abaixo).

Contrariamente ao que acontece nas mais importantes metrópoles ocidentais, notadamente Paris, Nova Iorque e Londres, o metrô russo (tanto em Moscou como em Piter) não é tão denso, ou seja, a localização das estações é bem mais espaçada (nesse sentido, que fique claro, SOMENTE nesse sentido, ele lembra os metrôs do Rio de Janeiro e de São Paulo). Para compensar, os trens trafegam e uma velocidade muito maior do que a atingida pelos seus pares ocidentais.

São Petersburgo - Metrô - Estação Avtovo (Автово)

São Petersburgo – Metrô – Estação Avtovo (Автово)

São Petersburgo - Metrô - Estação Avtovo (Автово)

São Petersburgo – Metrô – Estação Avtovo (Автово)

São Petersburgo - Metrô - Estação Avtovo (Автово)

São Petersburgo – Metrô – Estação Avtovo (Автово)

São Petersburgo - Metrô - Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo - Metrô - Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo - Metrô - Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo - Metrô - Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Narvaskaya ( Hа́рвская)

São Petersburgo - Metrô - Estação Vladimirskaya (Влади́мирская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Vladimirskaya (Влади́мирская)

São Petersburgo - Estação Kirovsky Zavod ( Ки́ровский заво́д)

São Petersburgo – Estação Kirovsky Zavod ( Ки́ровский заво́д)

São Petersburgo - Metrô - Estação Zvenigorodskaya (Звенигородская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Admiralteyskaya (Адмиралтейская)

São Petersburgo - Metrô - Estação Zvenigorodskaya (Звенигородская)

São Petersburgo – Metrô – Estação Admiralteyskaya (Адмиралтейская)

Como vocês podem perceber, os trens em circulação que vimos são todos da era soviética: charmosíssimos!

As estações a serem percorridas são:

Linha 1

Ploshchad Vosstaniya (Плoщадь Восстaния);

Vladimirskaya (Владимирская);

Pushkinskaya (Пушкинская);

Tekhnologichesky Institut (Технологический институт);

Baltiyskaya (Балтийская);

Narvskaya (Нарвская);

Kirovsky Zavod (Кировский завод);

Avtovo (Автово).

Linha 3

Ligovsky Prospekt (Лигговский проспект).

Linha 5

Krestovsky Ostrov (Крестовский остров);

Zvenigorodskaya (Звенигородская).

As estações que eu sublinhei são as mais bonitas. Obviamente, não percorremos todas estas, mas elas nos foram indicadas pelas guias. De igual maneira, não tiramos fotografias da integralidade das estações visitadas, pois não tínhamos muito tempo; por isso algumas avistamos de dentro do trem. Outro dado importante é que esse passeio pode demorar horas e virar algo enfadonho, por isso, sugiro selecionar previamente as estações que pretendam visitar. Asseguro que a estação Avtovo (leia-se Ávtava) é imperdível!

Informações práticas:

O metrô  de São Petersburgo é o mais profundo do mundo. Ele funciona até uma da manhã (convém conferir esta informação no hotel, para evitar surpresas). Os nomes das estações e as informações indicativas de saída, baldeações… estão diponíveis tanto em alfabeto latino quanto no cirílico. Algumas estações, apesar de estarem no mesmo lugar, possuem nomes diferentes. Ex: Nevsky Prospekt e Gostiny Dvor, ou seja, você desce numa delas e chega na outra fazendo a baldeação pelos túneis internos (nas cidades ocidentais, provavelmente, elas teriam o mesmo nome), então é bom prestar atenção.

O sistema de baldeação entre as linhas é muito semelhante ao que existe em Paris com as correspondances (igual ao que ocorre no Brasil, nos metrôs do Rio – estação Estácio – e de São Paulo). Acredito que numa mesma gare não circulem trens de linhas diferentes, tal qual ocorre em Nova Iorque ou em Londres.

O valor do token é muito barato e não há necessidade de pagamento de outra passagem caso você faça baldeações entre linhas, tal qual ocorre com o metrô e o tram de Istambul, por exemplo.

No próximo post, abordarei o metrô de Moscou.

Anúncios

Sobre andrerj75

Eu me chamo André. Sou morador do Rio de Janeiro. Desde pequeno, fui acostumado a viajar com os meus pais para países diferentes e a apreciar as mais diversas expressões artísticas e culturais, o que mantive de bom grado já adulto. Também, desde pequeno, ganhei um fascínio pelo estudo de História, que se acirrou à medida que os anos foram passando. Nesse contexto, sou frequentemente abordado por amigos e por conhecidos - às vezes até por pessoas estranhas - pedindo dicas de viagens e solicitando que eu tente organizar pequenos roteiros para ajudá-los em suas férias. Resolvi unir o útil ao agradável e dei início a este blog. Escreverei sobre as minhas viagens na tentativa de passar as minhas impressões sobre os lugares que conheci. Na medida do possível, darei dicas de hotéis, de restaurantes e de lugares para passear. Não tenho qualquer compromisso com a cronologia, escreverei sobre o que der vontade. Agradeço a participação de todos!
Esse post foi publicado em Dicas de Viagens, Entretenimento, Metrô, Rússia, São Petersburgo, Transporte e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O metrô soviético (parte 1) – São Petersburgo

  1. Pingback: Metrô soviético (parte 2) – Moscou | Viagenzinha, hein!

Você gostou? Quer acrescentar alguma informação? Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s