Metrô soviético (parte 2) – Moscou

Eu sou suspeito para falar de metrô, pois acredito que a existência deste meio de transporte funcionando de forma eficiente (abrangendo a maior parte da cidade, sendo seguro, rápido e bem sinalizado) é uma das condições sine qua non para uma cidade ser considerada como civilizada. Bom, esta é a minha opinião. Dito isto, esclareço que neste aspecto – dentre vários outros, diga-se en passant – não considero nem o Rio de Janeiro, nem São Paulo (que me perdoem os amigos paulistanos, o metrô daí é infinitamente melhor do que o carioca – bater em cachorro morto é covardia – mas continua sendo bem ruim) como cidades boas de se viver.

Mais famoso do que seu irmão petersburguense, que também merece ser visitado (clique aqui), o metrô moscovita é realmente uma festa para os olhos e reúne todos os pressupostos de um metrô eficiente com um plus: É LINDO! Tal qual em São Petersburgo, o metrô de Moscou é decorado com mármore da Karélia, de granito, além de esculturas, mosaicos, pinturas… Definitivamente é o “palácio do povo”.

A excelente guia indicada pela agência Tchayka nos explicou que a visita turística ao metrô é uma atividade relativamente recente. Na verdade, nos tempos de recrudescimento da política soviética, na década de 70, os guias ficavam muito sem ter o que mostrar para os turistas, pois várias atividades eram proibidas pela Inturist (a agência de turismo oficial da URSS). Assim, os guias resolveram inovar e introduziram as visitas ao metrô, tomando o cuidado de evitar o contato direto dos visitantes com a população. Sem querer, eles acabaram revelando um dos mais famosos pontos turísticos da cidade.

Praticamente todas as estações construídas entre a década de 30 e o meio da década de 50 são palacianas e valem à pena ser conhecidas. O problema é que se você realmente resolver percorrer todas elas, parando e tirando fotografias, você perderá pelo menos um dia “brincando de toupeira”. E, tal qual outra atividade repetitiva, passear em túneis e ficar no entra-e-sai de trens acaba se tornando um passeio cacete. Nossa visita foi corrida e mesmo assim, ficamos mais de duas horas percorrendo a teia de linhas e estações. No final, já não aguentávamos mais. Além disso, como houve um erro de cálculo no tempo da estadia em Moscou, a visita acabou sendo muito corrida. Por esses motivos que não tiramos fotos de todas as estações. Para redigir este post e dar o “nome aos bois” nas fotos, eu abri a Wikipedia do Metro de Moscou e fui clicando em cada uma das estações. Foi ótimo, porque me lembrei de várias que visitamos e que infelizmente não deu tempo ou não tivemos paciência para registrar em fotografias. Todas as estações que eu cito abaixo tem fotografias na web e entrada na Wikipedia, sugiro entrar em cada uma e montar o seu roteiro.

A estação Mayakovskaya é a mais famosa do metrô moscovita e pelo que a guia nos contou, é a mais fotografada de todas.

Moscou - Metro - Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou – Metro – Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou - Metro - Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou – Metro – Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou - Metro - Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou – Metro – Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou - Metro - Estação Mayakovskaia (Маяковская)

Moscou – Metro – Estação Mayakovskaia (Маяковская)

 Estação Bielorusskaya:

Moscou - Metrô - Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Moscou – Metrô – Estação Bielorusskaya (Белорусская)

A foto acima ficou meio tremida, pois tivemos que tirá-la e caminhar ao mesmo tempo, mas não quis deixá-la de fora da postagem.

Moscou - Metrô - Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Moscou – Metrô – Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Moscou - Metrô - Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Moscou – Metrô – Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Moscou - Metrô - Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Moscou – Metrô – Estação Bielorusskaya (Белорусская)

Estação dos vitrais (os vitrais foram confeccionados em Riga, na Letônia), Novoslobodskaya:

Moscou - Metrô - Estação Novoslobodskaya (Новослободская)

Moscou – Metrô – Estação Novoslobodskaya (Новослободская)

Moscou - Metrô - Estação Novoslobodskaya (Новослободская)

Moscou – Metrô – Estação Novoslobodskaya (Новослободская)

Moscou - Metrô - Estação Novoslobodskaya (Новослободская)

Moscou – Metrô – Estação Novoslobodskaya (Новослободская)

Estação Ploschad Revoliutsii. Aqui tem uma história bacana. Uma das esculturas de bronze que ornam os pórticos do corredor central da estação representa um cachorro. Reza a lenda que um estudante da Universidade Lemonosova (um dos prédios fica nas imediações) não havia estudado para uma prova e ao passar pela estátua esfregou o focinho do cachorro desejando sorte no exame. Aparentemente, ele tirou excelente nota e a notícia se espalhou. Como o povo russo é extremamente supersticioso, as pessoas passaram a esfregar o focinho do cachorro sempre que passam por ali. Infelizmente, eu apareço (e muito mal, buuuuum!) na única foto que tiramos junto ao cachorro. Eu mesmo prefiro não vê-la, logo, não a incluirei no post.

Moscou - Metrô - Estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции)

Moscou – Metrô – Estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции)

Moscou - Metrô - Estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции)

Moscou – Metrô – Estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции)

Moscou - Metrô - Estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции)

Moscou – Metrô – Estação Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции)

E agora, a estação que achei mais bonita: Komsomolskaya. Quando estava viajando, e fiz um grupo no tenebroso aplicativo WhatsApp, para mostrar aos amigos algumas fotografias da viagem (algo que não pretendo fazer de novo), algumas pessoas acharam que esta estação era o salão de algum palácio real, visto a sua suntuosidade. Parece mesmo!

Moscou - Metrô - Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou – Metrô – Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou - Metrô - Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou – Metrô – Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou - Metrô - Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou – Metrô – Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou - Metrô - Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou – Metrô – Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou - Metrô - Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou – Metrô – Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou - Metrô - Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Moscou – Metrô – Estação Komsomolskaya (Комсомольская)

Segue abaixo uma sugestão de estações que acredito merecerem uma visitinha. As sublinhadas são as mais belas.

Linha 1

Komsomolskaya (Комсомольская);

Krasnye Vorota (Красные ворота);

Okhotny Ryad (Охотный ряд);

Frunzenskaya (Фрунзенская);

Sportivnaya (Спортивная).

Linha 2

Mayakovskaya (Маяковская);

Teatralnaya (Театральная);

Bielorusskaya (Белорусская);

Novokuznetskaya (Новокузнецкая);

Sokol (Сокол);

Paveletskaya (Павелецкая);

Linha 3

Alexandrovsky Sad (Александровский сад);

Kurskaya (Курская);

Elektrozavodskaya (Электрозаводская);

Ploshchad Revolyutsii (Площадь Революции);

Kiyevskaya (Киевская);

Slavyansky Bulvar (Славянский бульвар);

Smolenskaya (Смоленская);

Arbatskaya (Арбатская).

Linha 5

Novoslobodskaya (Новослободская);

Prospekt Mira (Проспект Мира);

Komsomolskaya (Комсомольская);

Taganskaya (Таганская);

Oktyabrskaya (Октябрьская);

Park Kultury (Парк культуры);

Krasnopresnenskaya (Краснопресненская).

O Thiago Caramuru, em seu excelente blog, indica um roteiro mais compacto de estações de metrô.

Informações práticas

Ao contrário do que acontece no metrô de São Petersburgo, seu irmão moscovita não está adaptado ao turista ocidental. Nada foi escrito no alfabeto latino e se você não souber ler o cirílico, você pode realmente se perder… Não sei se eles estão errados. Em Paris, Londres, Nova Iorque… as informações do metrô foram também transliteradas para o cirílico, para o árabe, para o mandarim ou japonês? Não! Você pode vir com o argumento de que o inglês é universal… Tudo bem, mas não sei se concordo totalmente com essa postura de aceitar o imperialismo anglófilo em tudo. Reparem que tanto as transliterações acima como aquelas do metrô de São Petersburgo são feitas com base no inglês, se fôssemos transliterar para o português, haveria algumas diferenças.

Nós fizemos o passeio com um guia, o que facilitou, pois só pegamos estações com escadas rolantes e evitamos de nos perdermos e pararmos em algum lugar bizarro, ou de de desperdiçar tempo e energia pegando os túneis errados para as baldeações etc., além de termos evitado a hora do rush.

Contudo, de um modo geral, as pessoas costumam achar o metrô de Moscou difícil de ser utilizado. Na boa, não vi muita diferença dos sistemas de Paris e de Madrid, por exemplo. Como ocorre em São Petersburgo, cada linha tem trajetos e túneis exclusivos, o que significa que não passarão trens de linhas distintas numa mesma gare. Fora isso, existem nomes diferentes para algumas (mesmas) estações, dependendo da linha em que ela se encontra, o que é um fator complicador, como já explicado no post sobre o metropolitano de Piter.

O Tripadvisor tem um passo-a-passo de como se deslocar no metrô moscovita, para ter acesso a ele, clique aqui.

A Adriana, do DriEverywhere, achou uma fórmula bastante diferente para se entender com os caracteres cirílicos e não se perder debaixo da terra.

Eu acho mais seguro aprender a transliterar. Para tanto, a brincadeira que fiz foi habilitar o teclado russo no celular e ficar trocando mensagens em português, mas escrito no alfabeto cirílico, com pessoas que sabem fazer a transliteração. Funcionou. Quanto mais você praticar, mais rápido lerá e mais desenvoltura terá pela cidade.

Anúncios

Sobre andrerj75

Eu me chamo André. Sou morador do Rio de Janeiro. Desde pequeno, fui acostumado a viajar com os meus pais para países diferentes e a apreciar as mais diversas expressões artísticas e culturais, o que mantive de bom grado já adulto. Também, desde pequeno, ganhei um fascínio pelo estudo de História, que se acirrou à medida que os anos foram passando. Nesse contexto, sou frequentemente abordado por amigos e por conhecidos - às vezes até por pessoas estranhas - pedindo dicas de viagens e solicitando que eu tente organizar pequenos roteiros para ajudá-los em suas férias. Resolvi unir o útil ao agradável e dei início a este blog. Escreverei sobre as minhas viagens na tentativa de passar as minhas impressões sobre os lugares que conheci. Na medida do possível, darei dicas de hotéis, de restaurantes e de lugares para passear. Não tenho qualquer compromisso com a cronologia, escreverei sobre o que der vontade. Agradeço a participação de todos!
Esse post foi publicado em Dicas de Viagens, Entretenimento, Metrô, Moscou, Rússia, Transporte e marcado , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Metrô soviético (parte 2) – Moscou

  1. Olá André!
    Que post espetacular! Concordo com tudo o que você disse! Eu sou fã de meios de transporte e o metrô é disparado o meu favorito! E este de Moscou conseguiu me surpreender ainda mais! Ainda não fiz o meu post sobre o metrô, mas ele vai ser bem mais humilde, vou até “pegar” uma dicas aqui contigo!

    Quando estava por lá em setembro a Time Out moscovita estava com uma edição fantástica falando sobre as estações mais importantes e com fotos lindíssimas, é claro, que peguei meu exemplar! A minha estação favorita foi a Mayakowskaya, realmente magnífica! Também não perdi a oportunidade de passar a mão no focinho do cachorro mais famoso do metrô! Inclusive eu aprendi um pouco o alfabeto cirílico pra não passar aperto em Moscou, gostei tanto que quero aprender um pouco mais de russo! Acho que pelo fato de uma mesma estação ter nomes diferentes complica um pouco a cabeça do turista desavisado, eu fui na cara e na coragem bater perna no metrô moscovita, não passei vergonha, mas algumas vezes fiquei perdidinha! haha! Como já comentei os seus relatos são uma aula! Aproveitei e visitei o blog do Thiago, obrigada pela indicação!
    Beijos

    Curtir

  2. andrerj75 disse:

    Oi Flávia:

    Legal que você curtiu o post, percebi que você adora um metrô, assim como eu. Eu tenho uma sensação de liberdade, mesmo quando estou nos corredores sujos e fedorentos do metrô de Paris.

    Hoje, eu andei no metrô do Rio e fiquei pensando na baixa qualidade de serviços que nós temos. O metrô do Rio é uma tripa que se expande infinitamente… Eles constroem pseudolinhas que, na verdade, são o prolongamento da mesma.

    Eu não apurei a informação da guia sobre a visita das estações de metrô, como alternativa para entreter os turistas no período da Guerra Fria, acredito que seja verdade.

    Beijos.

    Curtir

  3. Marcelo Schor disse:

    André,

    Parabéns pelos textos dos metrôs de Moscou e São Petersburgo, estão ótimos!
    Não lembro de ter usado o de São Petersburgo (o hotel sofrível em que minha excursão se hospedou ficava muuuito longe, na beira do Báltico), mas andei bastante no de Moscou. Lembro que o pessoal da excursão me seguia no metrô porque eu era o único que conseguia ler as indicações em cirílico. Realmente o conhecimento do alfabeto faz toda a diferença.

    Um abraço.

    Curtir

    • andrerj75 disse:

      Obrigado, Marcelo!

      Quase fiquei num hotel à beira do Báltico. A agente de viagens me salvou. Estava assustado com os preços dos hotéis.

      Estou lendo os seus posts sobre Malta. Fiquei realmente impressionado com Mdina. O país realmente entrou na wish list.

      Abraços.

      Curtir

  4. Pingback: Moscou – Primeiras Impressões | Viagenzinha, hein!

Você gostou? Quer acrescentar alguma informação? Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s